INÍCIO > ESCRITOS > DISSERTAÇÃO DE MESTRADO: Sol, Linha e Caverna: a dialética da imagem do bem na República de Platão

ESCRITOS

DIALÉTICO

ESCRITO

DISSERTAÇÃO DE MESTRADO: Sol, Linha e Caverna: a dialética da imagem do bem na República de Platão

Estudo do uso didático da metáfora e da analogia, relacionadas à teoria das idéias, para a exposição da ideia do bem.

Instituição: Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro

Orientadora:  Profa. Dra. Maura Iglésias

Ano da defesa: 2009

Banca examinadora:

Profa. Dra. Maura Iglésias (orientadora) – PUC-Rio

Profa. Dra. Maria Inês Anachoreta – PUC-Rio

Prof. Dr. Fernando Rodrigues - UFRJ

Prof. Dr. Marcus Reis Pinheiro (suplente) – UFF

Resumo: A dissertação examina a idéia do bem na República de Platão, nas famosas imagens do Sol (505a-509b), da Linha (509d-511e) e da Caverna (514a-521b; 531c-535a). Após uma introdução que justifica a importância do tema e traz as hipóteses centrais do estudo, é descrito o contexto em que é apresentada a idéia do bem, como fundamento da principal proposição do diálogo, o governo dos filósofos. No capítulo seguinte, é analisado o uso de imagens, didaticamente conduzido por Sócrates a fim de convencer seus interlocutores da necessidade deste conhecimento máximo e do modo de conhecê-lo, a dialética que renuncia às imagens. Neste capítulo, são estudadas, ainda, a metáfora e a analogia, relacionadas à teoria das idéias, a fim de entender o aparente paradoxo de condenar as imagens usando-as. O objetivo do quarto capítulo é entender a analogia do Sol, que representa a função causal do bem e indica a sua condição ontológica e epistemológica, além do ser e da essência. O quinto capítulo estuda a imagem da Linha, a fim de identificar a posição do bem, como princípio não hipotético de tudo, na estrutura geral da realidade, indicando o estado da alma que o conhece, a noesis. O sexto capítulo estuda a alegoria da Caverna, seu aspecto pedagógico e a forma de conhecimento dialético capaz de alcançar a idéia do bem, demonstrando a conseqüência prática, ética e política, deste saber.

Link:http://www.dbd.puc-rio.br/pergamum/biblioteca/php/index.php?codObra=0&codAcervo=180331&posicao_atual=866&posicao_maxima=1078&tipo=bd&codBib=0&codMat=&flag=&desc=&titulo=Publica%E7%F5es%20On-Line&contador=0&parcial=&letra=S&lista=E

Download da Dissertação de Mestrado.

 

Sol, Linha e Caverna: a dialética da imagem do bem na República de Platão

Victor Sales Pinheiro

Sumário:

1- Introdução. 8

2- Do esboço à obra completa: quando e por que surge a idéia do bem.. 14

3- O uso didático de imagens. 21

3.1) Da relutância à opinião. 21

3.2) Doxa e imagem.. 24

3.3) Imagem e Analogia. 26

3.4) O método metafórico de uma metodologia metafísica. 29

3.5) A finalidade didática das analogias. 30

3.6) Didática metafórica e teoria das idéias: do sensível ao inteligível 32

4- O Sol, a função do bem (505a-509b) 35

4.1) A causalidade prática do bem: o sentido de agathos. 35

4.2) O bem como idéia. 40

4.3) O saber do filósofo: a necessidade de um modelo perfeito, perfeitamente conhecido  43

4.4) Visão e Geração: As funções causais da idéia do bem.. 46

4.5) O estatuto onto-epistemológico da idéia do bem.. 52

5- A Linha, o lugar do bem (509d-511e) 60

5.1) O desenvolvimento da metáfora Solar 60

5.2) A clareza da verdade: o realismo ontológico de Platão. 63

5.3) O domínio inteligível: dianoia e noesis. 65

5.4) A idéia do bem como anhipotético. 78

6- Caverna, a dialética do bem (514a-521b; 531c-535a) 86

6.1) A Caverna na seqüência do Sol e da Linha. 86

6.2) A função da Caverna: educação e conversão. 91

6.3) A dialética e o bem.. 95

6.4) O valor da verdade e a verdade do valor: a orientação ético-política da idéia do bem   103

7- Conclusão. 118

8- Bibliografia. 122

8.1) Edições e traduções da República. 122

8.2) Demais livros e artigos. 123








ESCRITOS RELACIONADOS

© 2017 - Todos os direitos reservados para - Portal Dialético - desenvolvido por jungle