INÍCIO > PALESTRAS > Aula "Introdução à Antropologia, Epistemologia e Ética de Tomás de Aquino"

PALESTRAS

DIALÉTICO

PALESTRA

Aula "Introdução à Antropologia, Epistemologia e Ética de Tomás de Aquino"

Curso presencial e online de Filosofia: Suma Teológica de Tomás de Aquino - Módulo de Antropologia

 

1. Contexto da Suma Teológica

            1.1. As três partes: I. Deus, II. Homem, III. Cristo

            1.2. Estrutura exitus-redditus  (saída de Deus e retorno a Deus)

            1.3. Sumário da Parte I:

0. Ciência Teológica (q. 1, 12, 13)

1. Existência de Deus (q. 2)

2. Deus-Uno (q. 3-26)

2.1. Essência (q. 3-11)

2.2. Ciência (q. 14-18)

2.3. Vontade (q. 19-24) 

2.4. Poder (q. 25)

2.5. Bem-Aventurança (q. 26)

3. Deus-Trino (q. 27-43)

4. Criação (q. 44-49)

4.1. Cosmologia e Teodiceia (q. 44-49)

4.2. O anjo (q. 50-64)

4.3. A obra dos seis dias (q. 65-74)

            4.3.1. A criação da criatura corporal (q. 65)

4.4. O homem (q. 75-102)

4.4.1. Antropologia: corpo e alma (q. 75-78)

4.4.2. Epistemologia e Psicologia (q. 79-93)

                                   4.5. O governo divino (q. 103-119)

 

2. Antropologia: corpo e alma

2.1. Ponto de partida: a alma (Psicologia)

            2.1. Definição: “o primeiro princípio de vida”

            2.2. Características da alma humana: imaterial, subsistente e imortal

            2.3. Unidade da alma e suas três potências: vegetativa, sensitiva e intelectiva

2.4. Relação corpo e alma (os erros reducionistas, materialismo e espiritualismo)

                        2.4.1. Nível cognitivo (epistemológico)

                        2.4.2. Nível moral (ético)

 

3. Epistemologia: sentidos e inteligência

            3.1. Modernidade e o primado da epistemologia sobre a metafísica

                        3.1.1. Idealismos modernos

                                   3.1.1.1. racionalismo de Descartes

                                   3.1.1.2. empirismo de Locke

                                   3.1.1.3. criticismo de Kant

            3.2. Realismo de Aquino (empirismo moderado)

3.2.1. Relação com a ontologia (hierarquia cósmica): animais (só sensação), homens (sensações inteligentes e inteligência sensível) e anjos (inteligência pura)

3.3. Intelecto passivo (não temos ideias inatas) e ativo (abstrai as formas dos entes para pensá-los, trazendo-os à mente como ideias)

3.3.1 Teoria da verdade como identidade: a mesma forma estrutura a matéria e o pensamento

3.3.2. Ideias não são coisas que são compreendidas, mas os meios pelos quais conhecemos as coisas

3.3.3. Sentidos referem-se aos singulares materiais; intelecto, aos universais formais

            3.4. Ontologia das ideiais

                        3.4.1. Ante rem: na mente de Deus que as criou

                        3.4.2. In re: nas coisas da natureza criada inteligível

                        3.4.3. Post re: na mente humana que conhece as coisas naturais

3.5. O papel da imaginação (imagens sensoriais) como intermediação entre a experiência sensível e o intelecto abstratizante

 

4. Ética: vontade e intelecto

            1. Psicologia moral

                        1.1. Potências cognitivas: sensitiva e intelectiva

            1.1.1. O intelecto visa à verdade

1.2. Apetites apetitivos: sensorial (instinto animal) e racional (vontade humana)

                                   1.2.1. A vontade é o apetite racional ao bem

            2. Primeiro princípio da razão prática: “fazendo o bem, evitando o mal”

                        2.1. Todos buscam o bem supremo, que é a felicidade

2.2. A vontade escolhe diferentes concepções de bens (fins morais) e meios para atingi-los, conforme sua razão os hierarquiza, intelectualmente, como verdadeiros ou falsos, reais ou aparentes, permanentes ou transitórios

3. Problema moral é conhecer o fim último, bem supremo, pela sabedoria, e alcançá-lo pela virtude

3.1. Virtudes humanas (natureza): temperança, fortaleza, prudência e justiça

                        3.2. Virtudes teologais (graça): fé, esperança e caridade

4. Liberdade da vontade (“livre-arbítrio”) e educação moral (conselho, exortação, comando, proibição, recompensa e punição)

                        3.1. A necessidade racional do direito (lei e autoridade)

            5. Relação intelecto e vontade (amor)

5.1. “Síntese”tomista entre intelectualismo clássico e voluntarismo bíblico

                        5.2. Hierarquia conforme os objetos visados

5.2.1. Amor como êxtase ao objeto (quando o objeto amado for superior ao sujeito amante, a vontade é superior ao intelecto, pois eleva o sujeito)

5.2.2. Intelecção como interiorização no sujeito (quando o objeto conhecido for inferior ao sujeito cognoscente, o intelecto é superior à vontade, pois eleva o objeto)

                        5.3. Relações complementares e interdependentes na ética

5.3.1. Intelecto move a vontade pelo bem inteligido, como sua causa final (intelecto como navegante da alma)

5.3.2. Vontade move o intelecto, como causa eficiente (vontade como o capitão da alma, que navega na direção indicada pelo intelecto)

 

5. Leituras recomendadas (“dever de casa”)

            CATECISMO DA IGREJA CATÓLICA. Terceira Parte. A Vida em Cristo. São Paulo: Ed. Loyola.

            BÍBLIA DE JERUSALÉM. Livros do Eclesiastes, Jó e Cântico dos Cânticos. São Paulo: Ed. Paulus.

            KREEFT, Peter. Três filosofias de vida. A vida como vaidade (Eclesiastes). A vida como sofrimento (Livro de Jó). A vida como amor (Cântico dos cânticos). São Paulo: Quadrante.

            GEORGE, Robert P.; LEE, Patrick. Body-self dualism in contemporary ethics and politics. Cambridge: Cambridge University Press.

PIEPER, Josef. Las virtudes fundamentales. 10ª ed. Madrid: Rialp.

           

6. Bibliografia

ADLER, M. Aristóteles para todos. SP: Ed. É.

BROWN, Peter. Corpo e sociedade: o homem, a mulher e a renuncia sexual no inicio do cristianismo. Rio de Janeiro; Jorge Zahar.

CHESTERTON, G. K.. Santo Tomás de Aquino; São Francisco de Assis. São Paulo: Ecclesiae.

COPLESTON, F.C. Aquinas. An introduction to he life and work of the great medieval thinker. New York: Penguin Books.

EBERL, Jason. The Routledge Guidebook to Aquinas´ Summa Theologiae. NY: Routledge.

FINNIS, Aquinas. Moral, political and legal theory. Oxford: Oxford University Press.

GILSON, Etienne. El Tomismo: Introduccion a la Filosofia de Santo Tomas de Aquino. Saragoça: Ediciones Universidad Navarra

HUGON, Padre Édouard, O.P. Os princípios da filosofia de São Tomás de Aquino. AS vinte e quatro teses fundamentais. Porto Alegre: EDPUCRS.  

KREEFT, Peter. Summa of the Summa. The essential philosophical passages of St. Thomas Aquinas’ Summa Theologica edited and explained for beginners. San Francisco: Ignatius Press.

______. The philosophy of Thomas Aquinas. Recorded Books.

VAZ, Henrique de Lima. Raízes da modernidade. Escritos de Filosofia VII. São Paulo: Ed. Loyola.  

 

Assistir ao curso completo.

© 2017 - Todos os direitos reservados para - Portal Dialético - desenvolvido por jungle